Em decisão que causou forte impacto no mercado nesta segunda-feira, a Ford anunciou o fim de suas operações no Brasil. A montadora americana fechará suas três fábricas: Camaçari (BA), Horizonte (CE) e Taubaté (SP), sendo que o principal motivo alegado pela marca é a crise causada pela pandemia de coronavírus.

Com a decisão, os modelos produzidos no Brasil, como EcoSport, Ka e T4, não serão mais vendidos assim que os estoques terminarem.

A produção será encerrada imediatamente nas fábricas da Bahia e São Paulo, mantendo apenas a fabricação de peças por poucos meses para garantir uma disponibilidade de pós-venda dos modelos.

A fábrica no Ceará, onde vinha sendo produzido o Troller, será encerrada no último trimestre deste ano.

Presente no Brasil há mais de 100 anos, a Ford prometeu manter somente o Centro de Desenvolvimento de Produto (Bahia), o campo de provas em Tatuí (SP) e sua sede administrativa na América do Sul (regional), em São Paulo (SP).

“Sabemos que essas são ações muito difíceis, mas necessárias, para a criação de um negócio saudável e sustentável”, disse Jim Farley, presidente e CEO da Ford

Lyle Watters, presidente da Ford América do Sul e Grupo de Mercados Internacionais, também lamentou a situação. “Trabalharemos intensamente com os sindicatos, nossos funcionários e outros parceiros para desenvolver medidas que ajudem a enfrentar o difícil impacto desse anúncio”, diz Watters.

Segundo a montadora, outros países da região não serão afetados, como Argentina e Uruguai.

“Quero enfatizar que estamos comprometidos com a região para o longo prazo e continuaremos a oferecer aos nossos clientes ampla assistência e cobertura de vendas, serviços e garantia. Isso se tornará evidente ao trazermos para o mercado uma linha empolgante e robusta de SUVs, picapes e veículos comerciais conectados e eletrificados, de dentro e fora da região”, completa Watters.



Leia mais



ou busque pelas opções abaixo
ANUNCIE GRÁTIS